ANABELA
MOREIRA 

clique para ler

MACBETH NO TEATRO NACIONAL SÃO JOÃO

Peça teatral – a mais veloz e enigmática de Shakespeare – marca o reencontro de João Reis com o encenador Nuno Carinhas 20 anos depois.

Macbeth 1 ©João Tuna

Na penumbra, três figuras (femininas?) despertam do seu inconsciente e começam a caçar as vestes que lhes cobrirão os corpos. O momento é demorado e pontuado por melodias que nos lembram o vento e a trovoada, preparando o espectador para as cenas seguintes de Macbeth: a mais veloz e enigmática peça de William Shakespeare. O espetáculo marca a estreia de Nuno Carinhas, diretor artístico do Teatro Nacional São João (TNSJ), pelo universo do dramaturgo britânico e celebra o reencontro do encenador com João Reis 20 anos depois. Macbeth estreia-se hoje, 1 de junho, estando em cena até dia 22 do mesmo mês no TNSJ, no Porto.

Fotografia: João Tuna

Macbeth 2 ©João Tuna

ROSELYN SILVA DESFILE A BORDO DE UM IATE

Roselyn1

A coleção Resort 2017 da estilista Roselyn Silva foi apresentada no passado dia 25, a bordo do Iate Kuriakos – London.  Inspirada pela beleza natural da sua terra natal, São Tomé e Príncipe, e pelo ambiente sedutor do país que escolheu para viver, Roselyn Silva, apresentou este Verão a sua primeira coleção dedicada à jouissance de la vie.

Texto: Catarina Vasques Rito

Fotografia: Mário Galiano

Roselyn2

Resort 2017 é composta por peças que apelam ao jogo sedutor entre o corpo e o embalo natural das ondas do mar. Entre as peças desta nova linha da estilista, destacam-se os bodies de decote pronunciado, kimonos de médio e longo comprimento e os vestidos de saia rodada. As cores garridas e os estampados étnicos complementam a criatividade, percebendo que houve uma atenção em apresentar sugestões mais simples. A coleção Resort 2017 já está à venda na loja Roselyn Silva, no edifício Castilho, em Lisboa.

_DSF1457

ANABELA MOREIRA

RITA REDSHOES ESTREIA O VÍDEO DO SINGLE “MULHER”

foto

Rita Redshoes estreia hoje o videoclipe de “Mulher”, o mais recente single retirado de “Her”, o álbum editado no final do ano passado. Realizado pela própria Rita Redshoes e André Tentúgal, o vídeo conta com a participação de convidados como Ana Bacalhau, Carlos Vaz Marques, Catarina Furtado, Ivo Canelas, Rita Blanco, entre muitos outros. “É um vídeo sem artifícios. Somos nós. Reais. Homens e Mulheres. Mulheres e Homens”, descreve Rita Redshoes. “Mulher” tem música e letra de Rita Redshoes e é um dos 3 temas em português do disco, uma estreia que tem sido muito bem recebida pelos fãs.

“A canção nasceu de uma inquietação que foi crescendo à medida que também eu me fui tornando mulher. Senti-me e sinto-me inúmeras vezes, a medir espaços. Senti e sinto muitas vezes que os meus movimentos e voz são ignorados ou arrumados em caixas de preconceitos, por homens, mulheres e por mim mesma. Somos necessariamente diferentes e é isso que torna a vida rica, misteriosa e divertida. É uma canção em desabafo envolta num misto de orgulho e força”, diz Rita Redshoes sobre o single.

O PRIMEIRO CARRO DE JAMES BOND

O piloto de caça da primeira guerra mundial, Sir Henry “Tim” Birkin, tornou-se um dos originais Bentley Boys. Este é seu Birkin Blower Bentley de 1929, um monstro de corrida de 4,5 litros supercharged, projetado para assumir o poder da Mercedes em Le Mans.   Ian Flemming criador de Bond tinha o Birkin Bentley Blower como o primeiro carro de 007 nos seus primeiros três livros.

SESSÃO FOTOGRÁFICA COM A ACTRIZ LÚCIA MONIZ

BETH DITTO – ESTREIA A SOLO COM “FAKE SUGAR”

image008.jpg

Depois de 17 anos a liderar os The Gossip, Beth Ditto fará a sua estreia a solo com o álbum “Fake Sugar”, que será lançado a 16 de junho com o selo Virgin Records. “Fire”, o primeiro single, estreou na BBC Radio 1.

Ditto, que já tem agendados para este mês vários concertos esgotados em Berlim, Londres e Paris, contou com Jennifer Decilveo (Andra Day, Ryan Weaver) como a sua principal colaboradora em “Fake Sugar”. A produtora balançou com mestria o impulso punk de Ditto com uma abordagem pop. Como Ditto afirma, “ela foi as rodas dos meus patins em linha. Discutíamos o dia todo e adorei isso.”

Em “Fake Sugar”, Ditto aborda temáticas como o amor, perda, olhar para o passado e seguir em frente com toda a sensualidade, pungência, força e beleza de uma artista iconoclasta. O álbum é uma mistura de blues com pop, rock e muita soul. “In and Out” tem um espírito próximo da música das girl bands dos anos 1950, “Savoir Faire” alia uma sensibilidade disco à voz rock de Ditto, enquanto “Go Baby Go” é um tributo a Alan Vega, dos Suicide. Em “Oh My God”, a crueza, o tremor e a frescura de Ditto tanto remetem para Tina Turner como para Bobbie Gentry. Diddo cresceu numa pequena cidade do Arkansas, Judsonia. “As pessoas perguntam-me onde fui buscar a minha confiança”, diz. “Falem com a minha mãe”. A sua mãe era uma verdadeira supermulher: uma enfermeira que criou oito filhos solteira. Aos 18 anos, Ditto saiu da sua cidade natal e mudou-se para Olympia, Washington, onde formou os the Gossip com os seus futuros colegas de banda.

O REGRESSO À CAPITAL

50 ANOS DE “SGT. PEPPER’S LONELY HEARTS CLUB BAND”

Beatles01

A 1 de junho passam exatamente 50 anos desde que os The Beatles surpreenderam todo o mundo em pleno Verão do Amor com o álbum “Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band”, uma obra-prima inovadora que se tornou o álbum mais aclamado da música popular. Para celebrar a ocasião, os The Beatles revelam uma série de edições comemorativas destes 50 anos que estarão disponíveis a partir de 26 de maio. O álbum foi novamente misturado por Giles Martin e Sam Okell em stereo e áudio 5.1 surround, além de incluir maquetes das primeiras gravações de estúdio, incluindo 34 gravações até hoje nunca editadas.

Esta é a primeira vez que “Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band” é remistado e apresentado com sessões adicionais de gravação, sendo também o primeiro álbum dos Beatles a ser remisturado e aumentado desde o lançamento em 2003 de “Let It Be… Naked”.

“É uma loucura pensar que 50 anos depois voltamos a olhar para este projeto com tanto carinho e com uma certa surpresa de como quatro rapazes, um grande produtor e os seus engenheiros de som conseguiram criar uma obra de arte tão duradoura” (Paul McCartney)

“‘Sgt. Pepper’ pareceu captar o espírito desse ano e permitiu a muitas outras pessoas começaram algo a partir daí” (Ringo Starr)

E FOI ASSIM QUE ACONTECEU NO PORTUGAL FASHION!

STORYTAILORS APRESENTARAM “BLACK HILLS”

ANA MESQUITA

OS TALENTOS DO FUTURO

CATCH MY SOUL / MECHANICAL MONSTERS

CatchMySoul-1

Rui Neto lança hoje o seu primeiro livro, Catch my Soul / Mechanical Monsters. O lançamento do livro será no Teatro de Carnide pelas 19h30 seguido do espectáculo Catch my Soul que está em cena com as últimas apresentações a 10 e 11 de Março às 21h30.

CATCH MY SOUL de Rui Neto

Texto e Encenação Rui Neto Interpretação Sofia Ângelo e Tiago Costa

Uma Produção Teatro de Carnide

FRIDA MIRANDA BY ANA MESQUITA

AnaMesquita-1

Ana Mesquita inaugura a exposição Frida Miranda no dia da mulher. As obras expostas congregam a sua visão de um encontro imaginário entre Frida Kahlo e Carmen Miranda.

Frida e Carmen viveram ambas sobre o fio da navalha. Frida celebrou nos seus quadros, que se tornam cada vez mais populares (meio século após o seu desaparecimento), a dor de uma vida entrecortada por sucessivas operações à coluna, e ainda a dor dos amores e desamores com pintor Diego Rivera, e por aí adiante. Carmen Miranda, que por um acaso nasceu no Marco de Canaveses, viveu intensamente a sua arte como o demonstram as muitas canções que celebrizou e o percurso galáctico que fez numa vida que acabaria também por ser curta. O seu funeral teve honras de estado e três dias de luto nacional no Brasil.

Tendo sido absolutamente contemporâneas, e ambas sul-americanas que passaram bastante tempo a viver nos Estados Unidos – morreram com um ano de diferença e partiram antes de completar cinquenta anos. Frida e Carmen foram o exacto oposto uma da outra, tanto em termos formais, educacionais, como políticos e sexuais, muito embora tenham em comum, aparentemente, o modo de se decorar e a pose.

São por tudo isto e muito mais uma dupla incrivelmente rica de motivos de inspiração, que nunca antes alguém juntou como o fez agora Ana Mesquita.

AnaMesquita-2

©Mmymagazine - Todos os Direitos Reservados