FÁTIMA LOPES

25 ANOS

FASHION SHOW SS 2018

FOTOGRAFIA: MÁRIO GALIANO

 

CHEF ALEXANDRE SILVA NA 16ª EDIÇÃO DO MADRID FUSIÓN

É já no próximo dia 22 de Janeiro que Alexandre Silva será um dos representantes da cozinha portuguesa num dos mais importantes palcos da gastronomia mundial: o Madrid Fusión, que decorre de 22 a 24 de Janeiro, e que este ano, pela primeira vez, tem um espaço dedicado a Lisboa e à interpretação moderna da confecção do peixe. O chef do LOCO vai lá estar juntamente com Henrique Sá Pessoa e João Rodrigues, todos eles protagonistas da nova cozinha portuguesa, que vive um momento único de inventividade e expansão.

Alexandre Silva © Paulo Barata

Este convite surge na sequência da visita de José Capel, criador e e director do Madrid Fusión, a Lisboa para assistir ao III Simpósio Sangue na Guelra, em Maio último. Durante a sua estadia em Lisboa, a convite da organização do Sangue na Guelra, José Capel, que também é jornalista e critico gastronómico do El País, teve oportunidade de conhecer o trabalho e os restaurantes dos três cozinheiros, que partilharão o palco do evento. A qualidade e a irreverência do trabalho do chef Alexandre Silva e do LOCO levaram-no a desafiar o cozinheiro português a estar presente na que é uma das plataformas mais desejadas pelos melhores e mais prestigiados profissionais de cozinha de todo o mundo. Esta é já a 16ª edição do Madrid Fusión, que acontece anualmente em Espanha. Este ano, o tema global será ‘Quarta Geração: os donos do futuro’.
“O Madrid Fusión é um dos eventos com maior impacto a nível mundial na área da gastronomia. Participar nele é poder apresentar o LOCO aos grandes nomes desta área, chefs que conhecemos, de quem falamos pelo seu grandioso trabalho, e que nos inspiram a fazer mais e melhor, todos os dias”, refere Alexandre Silva, que acrescenta: “É um reconhecimento também para a nossa equipa e um sinal de que todo o nosso trabalho e dedicação nos estão a levar para o caminho certo”.

U2 – CONCERTO EM LISBOA

A Live Nation confirmou hoje as datas para a digressão Europeia da eXPERIENCE iNNOCENCE Tour dos U2. A digressão tem início mundial a 2 de Maio em Tulsa, Oklahoma, chegando à Europa a 31 de Agosto, em Berlim, para uma série de datas europeias que incluem Colónia, Paris, Madrid, Copenhaga, Hamburgo, Amsterdão, Milão, Manchester, Londres e Lisboa, no dia 16 de Setembro. Bilhetes à venda dia 26 de Janeiro.

Além destas datas, espetáculos especiais estão a ser preparados para Dublin e Belfast, os detalhes serão anunciados brevemente. Depois da aclamada tournée de estádios The Joshua Tree Tour 2017, na eXPERIENCE iNNOCENCE Tour os U2 regressam ao ponto de paragem da inovadora tournée indoor iNNOCENCE eXPERIENCE de 2015. A eXPERIENCE iNNOCENCE Tour 2018 segue-se ao 14º álbum de estúdio da banda Songs of Experience. Tal como o álbum Songs of Experience – que atingiu o primeiro lugar da Billboard – serve de complemento ao Songs of Innocence de 2014, a eXPERIENCE iNNOCENCE Tour 2018 é uma sequela da tour de 2015, na qual os U2 “reinventaram os espetáculos de arena” (Rolling Stone) e foi considerado o melhor concerto de 2015 pelo The New York Times. Como em todas as tournées de U2, esta nova produção para arenas explora a mais recente e inovadora tecnologia. Com um palco 360º, a eXPERIENCE iNNOCENCE Tour 2018 é uma atualização do palco único e inovador de 2015, com múltiplos palcos e um sistema de som inovador, além de um novo écran Led de elevada resolução – nove vezes mais que o écran de 2015.

“L’ASTRONOMO”

O relógio L’Astronomo – Luminor é a primeira das criações da Officine Panerai a ter indicador das Fases da Lua e um sistema inovador que recorre a cristais polarizados para indicar a data. Um incrível relógio produzido sob encomenda que pode ser personalizado, valorizando as séries dedicadas ao génio de Galileu Galilei.

Inovação e relojoaria de alta qualidade fundem-se no novo L’Astronomo – Luminor 1950 Tourbillon Moon Phases Equation of Time GMT, a última criação dedicada a Galileu Galilei. A caixa Luminor 1950, cujo icónico design pertence à fascinante história da Officine Panerai, abriga uma concentração de soluções técnicas que demonstram a capacidade que a marca Florentina tem de interpretar complicações tradicionais de uma forma sempre distintiva, trazendo inovação ao mundo da alta relojoaria desportiva.

O primeiro relógio Panerai L’Astronomo, apresentado em 2010 por ocasião do 400.º aniversário da invenção do telescópio por Galileu que permitiu a observação do corpo celestial, foi o primeiro relógio criado pela Panerai com um regulador de tourbillon, calendário, indicação de equação do tempo e exibição da hora do nascer e pôr-do-sol. À semelhança do seu antecedente, o novo L’Astronomo – Luminor 1950 Tourbillon Moon Phases Equation of Time GMT é feito sob encomenda e o movimento esqueletizado P.2005/GLS (acrónimo de Galileo Luna Scheletrato) é personalizado para operar de acordo com as coordenadas geográficas de um local escolhido pelo cliente. Oferece a mesma gama de funcionalidades excecionais que o primeiro L’Astronomo, além da GMT e duas outras inovações: indicação das fases da lua e um sistema original para apresentar a data recorrendo a cristais polarizados.

MOVIMENTO: Mecânico de corda manual, calibre P.2005/GLS, inteiramente fabricado pela Panerai. | FUNÇÕES: Horas, minutos, segundos pequenos, data, indicador de mês, GMT, indicador de reserva de marcha no fundo, equação do tempo, hora de nascer e pôr-do-sol, indicador das fases da lua no fundo, tourbillon. | CAIXA: 50 mm de diâmetro, titânio escovado. | RESERVA DE MARCHA: 96 H.| HERMETICIDADE: 10 bares (~ 100 metros)

CUMPLICIDADES – Festival Internacional de Dança Contemporânea de Lisboa

O Cumplicidades é um festival dedicado à dança contemporânea centrado nos princípios da reinvenção e da diversidade. Com uma dupla de programadores diferente a cada edição, o festival destaca-se pelo facto de ver sempre renovada a sua linha programática e ainda por ser parceiro de espaços de acolhimento que vão desde salas de espectáculos tradicionais a espaços alternativos. Estas características trazem consigo a possibilidade de estender por todo o mapa lisboeta uma comunidade constituída por um público novo, criado pelas intersecções dos diferentes públicos e espaços.

Para mais informações: www.festivalcumplicidades.pt

COEXISTIMOS_©Inês Campos

HETEROPTERA_©Jose Caldeira

TUTUGURI_©Pablo Lopez

A IMAGEM EM TELEVISÃO – WORKSHOP

Workshop pensado para quem gosta de perceber e aprender o que a imagem representa em televisão. Poucos são os que, de facto, sabem as regras, conceitos, truques, a ter em televisão, promovendo o impacto certo, no momento adequado, cujo objectivo final é sempre o público.
Dia 13, das 10.00 às 13.00 e das 15.00 às 18.00. Para mais informações, contactar via mail para: cursos.cooperativadartes@gmail.com

MARGARIDA CARDEAL

BASTIDORES DA SESSÃO FOTOGRÁFICA

Fotografia: Campiso Rocha

Desvendamos um pouco os bastidores da sessão fotográfica realizada com a actriz Margarida Cardeal para a M my Magazine. A sessão fotográfica decorreu no Teatro da Comuna onde a actriz vestiu a pele da personagem da peça VÄLUTE.

VÄLUTE é um lugar imaginário, um território fronteiriço, onde tudo é possível. O sonho confunde-se com a realidade. A memória surge difusa em breves fragmentos de lucidez para logo se dissipar. Um regresso ao Éden. Talvez seja este o lugar da morte. Talvez seja VÄLUTE. Assim é descrita esta peça de teatro criada pelo actor Rui Neto que estará cena até ao próximo dia 23 de Dezembro no Teatro da Comuna. Brevemente publicaremos a entrevista com a actriz Margarida Cardeal.

GONÇALO PEIXOTO E OS SOBRETUDOS “INACABADOS”

Faça chuva ou faça sol, o frio chegou para durar. Ficar em casa? Fora de questão.
Este inverno não há desculpas para se refugiar à lareira com o regresso dos sobretudos.

Gonçalo Peixoto alista-se para combater o frio com uma coleção sóbria, demarcada pelos tons pastel, cinzas e linhas inacabadas.

A coleção Unfinished aposta essencialmente nos sobretudos. Sejam longos, curtos, em faux fur, de algodão ou até mesmo assimétricos, esta peça, já não tão clássica, voltou em pleno.

ATTERO BY BORDALO II

Fotografia: Martha Cooper

“ATTERO” (*), a primeira grande exposição a solo de BORDALO II, é prolongada durante mais uma semana uma semana devido à enorme afluência e ao grande volume de pedidos de visitas de escolas e outras instituições situadas não só na área metropolitana de Lisboa, mas de todo o país.
A exposição estará patente até ao próximo dia 3 de dezembro.

Com mais de 13.000 visitantes desde a sua inauguração a 4 de novembro, ATTERO by BORDALO II já foi visitado por inúmeras escolas e pessoas de todas as faixas etárias e de todo o mundo. Com uma média de 3.000 visitantes por fim‑de‑semana, a exposição já recebeu pessoas vindas de Espanha, França, Inglaterra, Brasil, EUA, Itália, Holanda, Alemanha, Polónia, Sérvia, China, Japao, Suécia e Suíça.
Tudo isto além da enorme adesão do público português.

“ATTERO” by BORDALO II
Rua de Xabregas 49, Beato
1900-439 Lisboa.
Aberto de Quarta a Domingo, das 14H00 às 20H00.
Entrada gratuita.

(*) _ ATTERO é o termo em latim para “desperdiçar”.

LONGINES N.R.P. SAGRES

A prestigiada marca relojoeira Longines distingue um verdadeiro embaixador de Portugal no mundo, com o lançamento da Edição Especial “Longines N.R.P. Sagres”. Por ocasião do 80º aniversário deste histórico navio, a marca suíça presta tributo a um ex-libris da Marinha Portuguesa com uma edição especial, limitada a 80 peças, concebida em exclusivo para o mercado português.

A história do atual N.R.P. Sagres remonta a 1937, quando foi construído nos estaleiros Blohm & Voss, em Hamburgo, na Alemanha, tendo recebido o nome de Albert Leo Schlageter. No final da II Guerra Mundial, na partilha dos despojos pelos vencedores, o Albert Leo Schlageter foi entregue aos Estados Unidos e ao fim de três anos foi cedido à Marinha do Brasil, passando a ostentar o nome de Guanabara. Nome que permaneceu até 1962, ano em que foi adquirido por Portugal, para substituir o antigo Sagres. Nestes 55 anos ao serviço da Marinha Portuguesa este navio, com 90 metros de comprimento, percorreu mais de 600.000 milhas e realizou mais de 100.000 horas de navegação, tendo visitado 61 países e atracado em 171 portos estrangeiros.

Uma embaixada itinerante de Portugal, a principal missão do Navio-Escola Sagres é possibilitar o contacto com a vida no mar aos cadetes da Escola-Naval, os futuros oficiais da Marinha, através de viagens de instrução a bordo do navio. Em simultâneo, tem a missão de representar a Marinha e o país em todo o mundo, apoiando algumas deslocações do Chefe de Estado e membros do Governo, por ocasião de cimeiras e de grandes eventos internacionais.

ANA BACALHAU – “NOME PRÓPRIO”

Foi hoje editado o álbum de estreia de Ana Bacalhau. “Nome Próprio” já se encontra disponível nas lojas e em todas as plataformas digitais.

Este é o muito aguardado álbum de Ana Bacalhau, após dez anos a dar voz às canções da Deolinda. Aqui reúne alguns dos melhores compositores nacionais da atualidade, casos de Samuel Úria, Jorge Cruz, Nuno Prata, Afonso Cruz, Nuno Figueiredo, Capicua, Márcia, Carlos Guerreiro e Francisca Cortesão e, na versão do disco em exclusivo na Fnac, de António Zambujo e João Monge. “Nome Próprio” tem ainda dois temas da própria Ana Bacalhau, ambos com música de Janeiro.

VOLTAR À TERRA, O LIVRO DO BLOG DE ANABELA TEIXEIRA

Voltar â terra, blog da actriz Anabela Teixeira, foi publicado em livro e contou com Ana Galvão e Pedro Norton de Matos para a apresentação que decorreu na livraria Bertrand. Num ambiente de tertúlia, entre familiares, amigos e convidados, a apresentação contou com uma pequena performance da actriz Anabela Teixeira que representou um pequeno trecho da peça com o mesmo titulo: Voltar à Terra.

PORTUGAL FASHION SS18 – STORYTAILORS

No Rive-Rouge, os Storytailors revelam a sua nova coleção, intitulada “Palindrome”. O bar do Mercado da Ribeira serve de cenário à performance de moda da dupla João Branco e Luís Sanchez.

A mais recente coleção dos Storytailors distingue-se pelo “contraste de cortes geométricos e formas soltas, sem género, com a sexualidade inerente em apontamentos de estrutura e acabamentos de espartilhos sugeridos por pespontos, ilhoses e fitas”. As peças são versáteis ao ponto de permitirem a transformação das silhuetas e os materiais (naturais e tecnológicos) revelam uma preocupação com o conforto, tendo sido privilegiados o cupro, a popelina, o voile de algodão, a ganga, o cetim, o georgette e o tule. Há também apontamentos de texturas que sugerem, ainda que remotamente, penas. As cores principais são o vermelho, o branco e o preto, enquanto os cinzas e os azuis em gangas surgem num plano secundário.

PAULO AZENHA, A CRIAÇÃO À FLOR DA PELE

O designer Paulo Azenha que actualmente trabalha no departamento de acessórios da Chanel em Paris, esteve em Lisboa para inaugurar a exposição onde apresenta uma retrospectiva do seu trabalho.

Esta exposição inserida na comemoração dos quarenta anos do Museu do Traje pode ser visitada até 23 de Dezembro.

MODALISBOA SS18 – FILIPE FAÍSCA

O passado vive com o futuro, é nossa missão criar novas sinergias. Trazendo o passado ao presente, as memórias da forma de trabalhar tradicionalmente as fibras com acabamentos tecnológicos inovadores.

Sentem-se vários gritos de guerra de trabalho, de escapada e de fantasia.

©Mmymagazine - Todos os Direitos Reservados