Está a chegar mais uma edição de “A Arte chegou ao Colombo”, este ano dedicada à Pop Art. A partir de 19 de junho, vai estar patente uma seleção das obras mais emblemáticas de Roy Lichtenstein, um dos criadores deste movimento artístico, que transformou imagens da cultura popular e de massas provenientes da publicidade, da banda desenhada e do quotidiano. Crying Girl, Whaam! e As I Opened Fire são alguns dos trabalhos mais emblemáticos do espólio do artista, que vão poder ser vistos até setembro no Centro Colombo.

Roy Lichtenstein foi um dos artistas mais influentes e inovadores da segunda metade do século XX. A sua obra é classificada como Pop Art, um movimento artístico que ajudou a criar, e é influenciada pela cultura de massas e pela emergente sociedade de consumo. Atingiu o maior reconhecimento na década de 60 tendo-se tornado um dos mais bem-sucedidos artistas a nível mundial com as suas obras a constarem do top 10 das mais valiosas vendidas em leilões de arte em todo o mundo. O record está nos 165 milhões de dólares, com a obra Masterpiece.

“Roy Lichstentein e a Pop Art” vai estar patente na Praça Central e é composta por 41 obras, que levam o visitante a percorrer as várias etapas criativas da carreira de Lichtenstein, desde o sucesso da sua primeira exposição enquadrada no movimento ao qual viria a ficar associado, na década de 60, até à data da sua morte, em 1997. Dividida em quatro secções organizadas cronologicamente – Pop, Paisagens, Homenagens e Cartazes – esta exposição exibe as diferentes etapas do trabalho do artista.