Rodrigo Leão surpreendeu todos os presentes com um momento de live act que revela parte da banda sonora que estará presente neste museu temporário, sendo curador de Vieira da Silva. Exposição imersiva na obra da artista, o compositor português é responsável pela composição dos trechos que vão integrar a exposição. O espetáculo concebido de raiz, concilia a arte e as obras no sentido mais clássico e convencional com o arrojo, disrupção digital e surpresa audiovisual. As obras de Vieira da Silva vão ser alvo de animações, efeitos e desconstruções pela dupla Oskar & Gaspar, ao som da banda sonora de Rodrigo Leão, o que vai permitir aos espectadores uma aproximação à arte numa experiência única de cor, texturas, som e expressão. 

A iniciativa foi desenvolvida em parceria com a Fundação Arpad Szenes-Vieira da Silva (FASVS), que participou na seleção das obras que vão estar em exposição, garantindo a qualidade, representatividade do percurso e o respeito pela integridade da obra da artista. No ano em que a abertura do Museu ao público comemora 25 anos, a FASVS associa-se à 9ª edição do projeto A Arte Chegou ao Colombo para celebrar uma das mais notáveis artistas portuguesas, num projeto que conta com o Alto Patrocínio da Presidência da República.

O projeto de arquitetura, fundamental para dar vida a este museu digital, é da responsabilidade da plataforma multidisciplinar KWY.studio, um coletivo que aborda cada projeto numa lógica colaborativa entre várias disciplinas, como é o caso desta iniciativa. Com entrada gratuita, este museu temporário poderá ser visitado até ao dia 26 de agosto, entre as 10h00 e as 23h00.